Mães denunciam que escola não recebeu os kits da ''Merenda Escolar'' no mês de Julho, em Paulo Afonso

Nessa última distribuição realizada no mês de junho, houve muita reclamação por parte dos pais em virtude da quantidade de gêneros disponibilizados no Kit

Por Redação Rede Ilha FM em 10/08/2020 às 15:01:15
(Foto: Reprodução/Agência Brasil)

(Foto: Reprodução/Agência Brasil)

Desde que as aulas foram suspensas no dia 17 de março de 2020, em decorrência da pandemia, que a Prefeitura de Paulo Afonso vem trabalhando de forma tímida na entrega dos Kit"s da Merenda Escolar dos alunos da Rede Municipal. De março a julho, a Secretaria de Educação só realizou a entrega de 2 Kits para alunos da Creche e da Educação Infantil e apenas 1 Kit para os alunos do Ensino Fundamental e da Educação de Jovens e Adultos.

Nessa última distribuição realizada no mês de junho, houve muita reclamação por parte dos pais em virtude da quantidade de gêneros disponibilizados no Kit. Vários Vídeos de contestação foram divulgados pelos pais e viralizaram nas redes sociais, considerando um verdadeiro absurdo, diante do orçamento de quase 400 milhões/ano da Prefeitura de Paulo Afonso.

Enquanto a Prefeitura divulga nas suas Redes Sociais que a cidade é um canteiro de obras, as famílias de mais 17.000 alunos da Rede Municipal de Ensino, continuam sem a assistência adequada e necessária por parte da Prefeitura, que possa garantir a sua segurança alimentar, nesse momento de Pandemia.

De acordo com informações de fontes, a Prefeitura já era pra ter distribuído no mínimo 4 kit"s para todos os alunos da Rede Municipal, um no final de cada mês: abril, maio, junho e julho, fato que não aconteceu. Como já foi mencionado nessa matéria algumas famílias receberam 2 Kits e a grande maioria só recebeu apenas um Kit, cerca de 13.000 alunos.

O descumprimento da Lei Federal Nº 13.987, de 7 de abril de 2020, que autoriza, em caráter excepcional, durante o período de suspensão das aulas, em razão de situação de emergência ou calamidade pública, a distribuição de gêneros alimentícios adquiridos com recursos do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), aos pais ou responsáveis dos estudantes das escolas públicas de educação básica, podem acarretar sanções ao executivo municipal.

O que diz a prefeitura?

A Prefeitura de Paulo Afonso foi procurada pela reportagem da Rede Ilha FM e ainda não se posicionou sobre o caso. O espaço permanece aberto

Comentários