Portugal prioriza políticos na campanha de vacinação contra Covid-19

Por Jovem Pan em 27/01/2021 às 15:58:01

Portugal planeja vacinar os seus políticos e funcionários de alto escalão contra a Covid-19 a partir da próxima semana, antes mesmo dos grupos que necessitam ser imunizados devido sua exposição à doença, como os professores. O plano de vacinação reflete um momento em que a terceira onda de infecções pelo novo coronavírus ataca sobretudo o governo socialista português, com sete ministros com resultado positivo, cinco deles nos últimos 12 dias. Além disso, este mês o presidente Marcelo Rebelo de Sousa, de 72 anos, realizou vários exames com resultados contraditórios que o mantiveram isolado durante alguns dias, embora tenha finalmente sido confirmado um diagnóstico negativo.

Ainda assim, a decisão está sendo amplamente criticada inclusive entre os políticos. O líder do partido de oposição PSD, Cristóvão Norte, explicou aos meios de comunicação locais que não deseja ser imunizado contra Covid-19 antes que todos os idosos, profissionais da saúde e outros grupos essenciais na luta contra a pandemia, especialmente em um momento em que Portugal vem registrando recorde de mortes e tem de seus hospitais à beira do colapso. “Por imperativos éticos e morais, não estou disponível para receber a vacina. Cada vacina desviada para um propósito que não é essencial é mais uma vida que pode ser perdida”, argumentou.

*Com informações da EFE

 

Comunicar erro

Comentários