Bloco 'As Muquiranas' faz lançamento oficial da fantasia para o carnaval 2022; festa ainda não tem data definida

Cerimônia contou com a presença dos músicos Márcio Victor, da banda Psirico, e Flavinho, vocalista do Pagodart. Tema é em homenagem aos profissionais da Saúde.

Por Redação Rede Ilha FM, com informações do G1 Bahia em 23/11/2021 às 15:14:55
(Foto: Divulgação)

(Foto: Divulgação)

Um dos blocos de carnaval mais tradicionais de Salvador, As Muquiranas, lançou nesta terça-feira (23/11) o tema da fantasia do carnaval 2022: 'Barbie, a doutora da alegria'. Apesar do lançamento, o carnaval em Salvador não tem data definida para acontecer.

O bloco havia anunciado, no mês de julho, apenas o tema do desfile, que teve o nome alterado para homenagear os profissionais de saúde.

A cerimônia contou com participação dos cantores Márcio Victor, do Psirico, e Flavinho, vocalista da banda Pagodart. Ambos são atrações do bloco. A terceira é a Banda Parangolé.

Impasse do carnaval

No domingo (21), membros do Conselho Municipal do Carnaval (Comcar), vendedores ambulantes e outras entidades fizeram uma manifestação no Farol da Barra e cobraram a realização da festa.

No dia 11 de novembro, o Comcar fez uma assembleia e a maioria votou a favor de retomar a festa no próximo ano. Desde então, representantes da comissão e do conselho têm pressionado o prefeito Bruno Reis e o governador Rui Costa para que definam algo sobre a realização da festa de rua.

Segundo Bruno Reis, é preciso analisar os números de vacinação, casos ativos, fator RT e quantidade de óbitos.

No dia 10 de novembro, um dia antes da assembleia do Comcar, o governador Rui Costa se manifestou e disse que não aceitará "ultimato de ninguém", para tomar a decisão sobre a realização de carnaval da Bahia.

O posicionamento ocorreu depois que a comissão dos vereadores aprovar um relatório com onze recomendações para que a festa aconteça na capital baiana. [Veja lista completa abaixo]

Anúncio conjunto pelo Prefeito Municipal de Salvador, Bruno Reis, e pelo Governador do Estado da Bahia, Rui Costa, até o próximo dia 15 de novembro de 2021, da realização do Carnaval 2022;

Definição e divulgação conjunta pelo Município e pelo Estado de quais serão os indicadores da pandemia que deverão ser monitorados, com os seus respectivos valores históricos e a serem alcançados, para uma eventual decisão de não realização do Carnaval 2022, em virtude de risco à população pela pandemia do Covid-19;

Instalação, em caráter excepcional e até o final do Carnaval 2022, do funcionamento do COMCAR e da Coordenação Executiva do Carnaval como instâncias de observação e acompanhamento dos indicadores da pandemia citados no item anterior;

Exigência da comprovação da imunização com a segunda dose da vacina contra o Covid-19, por parte das empresas que comercializam blocos e camarotes, de todos os clientes e trabalhadores;

Exigência da comprovação da imunização com a segunda dose da vacina contra o Covid-19, por parte da Prefeitura e do Governo, de todos os servidores, inclusive temporários, bem como de todas as pessoas envolvidas nas contratações artísticas e de serviços. Além de todas as pessoas licenciadas para se apresentarem ou trabalharem no Carnaval 2022, inclusive os ambulantes;

Análise conjunta pela Prefeitura e pela Polícia Militar da viabilidade de utilização das barreiras de controle de acesso aos circuitos como portais de verificação da comprovação da imunização com segunda dose dos foliões;

Articulação com os órgãos de controle sanitário federal para monitoramento do fluxo de turistas no aeroporto e no porto de Salvador;

Redução do número de dias do Carnaval 2022, que deverá ocorrer, no máximo, durante sete dias, da quarta-feira (23 de fevereiro de 2022) até a terça-feira (1º de março de 2022);

Análise da viabilidade de conteúdos com menor adensamento e impacto, como o Fuzuê e o Furdunço, serem deslocados para a programação desses dias;

Realização pela Prefeitura de Salvador de concurso público para definição do Tema e da Logo para o Carnaval 2022, com motivação para homenagem a todas as vítimas do Covid-19 no mundo, a todos os profissionais da saúde e à vida;

Ampliação da capacidade de público nos eventos com vendas de ingressos e presença de público maior que 5.000 pessoas e até o limite da capacidade máxima dos locais dos eventos.

Comunicar erro

Comentários