Estudantes perdem 2º dia de prova do Enem após ônibus atolar em lamaçal no interior da Bahia

Caso aconteceu na cidade de Campo Formoso, região norte, no domingo (28). Estudantes só conseguiram chegar ao local das provas cinco minutos após o fechamento dos portões.

Por Redação Rede Ilha FM, com informações do G1 Bahia em 29/11/2021 às 07:57:37
(Foto: Reprodução)

(Foto: Reprodução)

Dez estudantes que moram na zona rural de Campo Formoso, cidade no norte da Bahia, perderam o segundo dia do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), no domingo (28/11), porque o ônibus em que estavam atolou em um lamaçal, a caminho do local onde fariam a prova. Os candidatos só conseguiram chegar cinco minutos após o fechamento dos portões.

O grupo é do povoado de São Tomé e faria a prova em uma escola que fica no centro de Campo Formoso. O coletivo foi cedido pela prefeitura, para levá-los ao local do exame.

A estrada por onde os estudantes precisam passar para chegar à sede de Campo Formoso é de terra, sem asfaltamento, administrada pelo governo do estado. No sábado (27/11), choveu muito na região e por isso a estrada ficou cheia de lama, que fez com que o veículo atolasse.

Os candidatos gravaram vídeos mostrando situação e questionaram a conduta do motorista. Eles relataram que houve demora na adoção de providências e disseram que o condutor chegou a parar para ajudar motoristas de outros automóveis que estavam atolados. Disseram ainda que o homem ficou falando ao telefone, e que por isso não conseguiram chegar no horário.

O chefe do Departamento Municipal de Transporte de Campo Formoso informou que a estrada está passando por reforma, e que o motorista estava falando ao celular com funcionários da prefeitura.

A reportagem entrou em contato com a Secretaria de Infraestrutura do Estado da Bahia (Seinfra), para saber sobre as condições da pista, e aguarda resposta.

Outra situação

No primeiro domingo do Enem, dia 21, a situação se repetiu na mesma região da Bahia, na cidade de Ourolândia. Neste caso, o ônibus levava o grupo de estudantes para a cidade de Jacobina e quebrou na estrada. Assim como no caso de Campo Formoso, o coletivo também havia sido cedido pela prefeitura.

A gestão afirmou que o veículo passou por revisão no dia 18 de outubro, três dias antes da prova, e que o problema teria sido causado por uma braçadeira, que se rompeu, fazendo com que o ônibus perdesse força e parasse.

Após o problema, o motorista acionou o setor de transportes da prefeitura para que disponibilizasse um veículo reserva, e enquanto isso, providenciou carona para alguns estudantes. No entanto, parte do grupo não conseguiu chegar aos seus destinos antes do fechamento dos portões das escolas em Jacobina.

Comunicar erro

Comentários