Internações de crianças e adolescentes por Covid-19 em UTIs sobem 61% em SP, diz governo

Por Jovem Pan em 19/01/2022 às 14:17:10

O número de crianças e adolescentes internados em Unidades de Terapia Intensiva (UTI) em virtude da Covid-19 subiu 61% no Estado de São Paulo. Os dados são da Secretaria Estadual de Saúde e foram apresentados pelo governador João Doria (PSDB) nesta quarta-feira, 19, durante coletiva de imprensa no Palácio dos Bandeirantes. As internações de menores de 18 anos passaram de 109 em 15 de novembro de 2021 para 171 em 17 de janeiro de 2022. “Os dados evidenciam a necessidade de acelerarmos a vacinação infantil”, afirmou o governador. O Estado iniciou a campanha de imunização do público infantil na última sexta-feira, 14. A estimativa do governo paulista era que todo o público infantil fosse vacinado em três semanas, mas a expectativa foi frustrada pela quantidade de doses recebidas. Agora, a gestão estadual prevê que a vacinação de crianças com comorbidades, deficiência, indígenas e quilombolas seja finalizada em 10 de fevereiro.

Doria alegou que o quantitativo de vacinas enviado pelo Ministério da Saúde foi “ínfimo”. “O quantitativo foi ínfimo. Ou seja, não permite a velocidade da vacinação, seja em São Paulo, seja em qualquer outra parte do país. São Paulo recebeu menos de 10% da sua necessidade de vacinas para a imunização de crianças”, criticou o governador. “Temos a perspectiva de uma boa notícia. O Instituto Butantan tem 15 milhões de doses da CoronaVac prontas, disponíveis e refrigeradas para a imunização de crianças nesta faixa etária. Isso nos permitirá vacinar rapidamente com a primeira dose toda a quantidade de crianças que compõem esse universo em até três semanas”, disse Doria. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) deliberará na quinta-feira, 20, sobre a aprovação de uso emergencial da CoronaVac para crianças de 3 a 11 anos. Caso o imunizante seja aprovado, o governador João Doria afirmou que o Estado começará a utilizar a vacina do Instituto Butantan “imediatamente”.

Internação de crianças e adolescentes no Estado de São Paulo

Nesta quarta-feira, a taxa de ocupação de leitos de UTI no Estado é de 54,17%. Na Grande São Paulo, de 60,58%. “É muito importante lembrar que, a despeito desses números percentuais, quando nós olhamos o número absoluto, nós observamos que são 2.842 internados nas Unidades de Terapia Intensiva. No pico da primeira onda, nós tivemos 6.500 pessoas internadas. No pico da segunda onda, só nas UTIs, tivemos 13.150”, apontou o secretário de Saúde, Jean Gorinchteyn. “Nós, porém, temos visto que uma população que não está vacinada, portanto, mais vulnerável, aqueles menores de 18 anos, teve uma elevação significativa [nas internações]”. O Estado, nas últimas cinco semanas, vive uma crescente no número de internações, especialmente nas últimas duas semanas epidemiólogas, com um aumento de quase 89%.

Comunicar erro

Comentários