Mulher estrangula marido até a morte e registra tudo para o amante

Por Jovem Pan em 27/05/2022 às 18:34:03

Charlotte Dootson, de 25 anos, foi condenada a prisão perpétua em Manchester, na Inglaterra, após confessar que amarrou com cabos elétricos, estrangulou e matou seu marido, Mohammed Mukhtar, 53 anos, tudo enquanto mandava fotos para o amante. O caso aconteceu em agosto de 2021, mas a sentença só saiu no dia 24 de maio. De acordo com a polícia da cidade, a jovem tinha uma conduta abusiva e violenta com o marido. O serviço de emergência encontrou o homem morto em sua própria casa. Ele também apresentava ferimentos no fígado ocasionado por chutes.

Charlotte e o amante tinham se conhecido há uma semana e em resposta as fotos que estava recebendo ele brincou com a situação. “Espero que você não faça isso comigo”, escreveu. “Nunca amarrarei você”, respondeu a mulher. Alaric Bassano, promotor do caso, alegou que ela se divertia com a situação do ex-parceiro e que durante os quatro anos de relacionamento ela já tinha atacado Mukhtar com armas e facas. Essa não é a primeira vez que Charlotte vai presa. Ela já tinha três passagens e foi acusada de um crime, entretanto, neste caso, nada aconteceu, pois, o homem mentiu para protegê-la.

Durante a sentença, o advogado da mulher alegou que ela tem problemas psiquiátricos ligados a traumas que sofreu como jovem e, durante a confissão, ela descreveu que o marido era um homem gentil e vulnerável. Fozia, irmã de Mukhtar, declarou que a família nunca poderia perdoar Charlotte e acrescentou falando que ela tinha um jeito "puro, mau e insensível”. Ela também classificou o irmão como uma pessoa “tímida, quieta e que nunca machucaria ninguém”. Apesar da prisão perpétua, ela pode diminuir a pena, entretanto, terá que cumprir pelo menos 22 anos e meio de prisão.

Comunicar erro

Comentários