''É por essas e outras que a população vê a Câmara de forma negativa'', avalia Evinha, após suspensão da CPI

A líder disse que o sentimento era de "tristeza" e "indignação" porque sentia que o processo estava sendo ''empurrado com a barriga''.

Por Redação Rede Ilha FM em 20/06/2022 às 20:46:05
(Foto: Divulgação)

(Foto: Divulgação)

A líder da bancada de oposição, Evinha Oliveira @vereadoraevinha (Solidariedade), encerrou os pronunciamentos desta segunda-feira (13/06), na Câmara Municipal, sabendo da decisão do Tribunal de Justiça da Bahia, que suspendeu a abertura da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) em curso na Casa.

A líder disse que o sentimento era de "tristeza" e "indignação" porque sentia que o processo estava sendo "empurrado com a barriga".

"Desde que saiu a decisão da Justiça, ouvimos que "seria instalada", "vou fazer o que a Justiça manda", então eu espero que todas as decisões judiciais sejam cumpridas. O discurso de quem dever que pague, onde foi parar?"

De acordo com a vereadora, o sentimento da população em relação à Câmara Municipal é de "negatividade", em virtude de decisões que não levam em consideração à transparência com a coisa pública.

"A gente fica aqui à mercê de outros interesses que interferem no nosso trabalho; não é a prefeitura que nos diz o que temos que fazer. Nós somos eleitos pelo povo e temos que representar os interesses da população", acrescentou.

A parlamentar manteve o tom crítico em relação à postura da Mesa Diretora e advertiu que a Câmara não deve se comportar como extensão da prefeitura, "não somos uma secretaria."

A quem interessa que não seja fiscalizado?

"Qual é o problema, o que vamos encontrar lá na frente quando começarmos a investigar?, tenho certeza que não é coisa boa para a população de Paulo Afonso, isso me deixa extremamente preocupada."

Por assessoria parlamentar/Evinha Oliveira.

Comunicar erro

Comentários