PSB expulsa prefeitos, vereadores e presidente de diretório municipal por não apoiar pré-candidaturas de Danilo Cabral e Lula

Partido formalizou punição nesta terça (21) e justificou que medida 'é necessária para preservar a unidade da Frente Popular, que será reeditada em mais um processo eleitoral'.

Por Redação Rede Ilha FM, com informações do G1 Pernambuco em 21/06/2022 às 20:48:15
(Foto: Reprodução)

(Foto: Reprodução)

O Partido Socialista Brasileiro (PSB) formalizou, nesta terça (21), a expulsão de seis filiados que contrariaram a orientação do diretório estadual para votar no deputado federal Danilo Cabral, pré-candidato ao governo de Pernambuco. Entre os punidos estão dois prefeitos, três vereadores e um presidente de diretório municipal.

Por nota, o PSB justificou que essa determinação se baseou em uma resolução, de 20 de junho deste ano, que estabelece medidas disciplinares a filiados que "manifestarem apoio a postulantes não indicados pelo partido".

Além de Danilo Cabral, a legenda defende as pré-candidaturas de Lula (PT), para presidente da República, e Teresa Leitão (PT), para o Senado.

Veja a lista de filiados expulsos:

Prefeito de João Alfredo, José Martins

Prefeito de Machados, Juarez Rodrigues

Presidente da Câmara Municipal de Arcoverde, Wevertton Barros de Siqueira

Vereadora Célia Almeida Galindo, de Arcoverde

Vereador Alexandre Carvalho, de Goiana

Presidente municipal do PSB de Paranatama, José Teixeira Neto.

A decisão de expulsão dos filiados foi assinada pelo presidente estadual do PSB em Pernambuco, Sileno Guedes. Ainda segundo o PSB, o prazo para apresentação de recursos deles é de cinco dias.

O partido justificou que isso está previsto no Código de Ética do PSB. Caso não haja apresentação de defesa, o cancelamento do registro dos filiados acontecerá automaticamente.

De acordo com Sileno Guedes, "a medida é necessária para preservar a unidade da Frente Popular de Pernambuco, que será reeditada em mais um processo eleitoral".

Na nota, Guedes classificou de "estranho e oportunista" o fato de "alguns quadros" estarem seguindo uma orientação contrária ao que foi coletivamente construído, "indo na direção de chapas que flertam com o bolsonarismo".

Punição máxima

Em entrevista, Sileno Guedes afirmou que a decisão confirma uma determinação do congresso do partido, de dezembro de 2021, que é "soberana".

A expulsão, disse Guedes, é a mais grave forma de punição prevista pelo PSB para os filiados que não seguirem as normas da legenda.

"São pessoas que se expressaram pelas redes sociais, pela imprensa e publicamente que não apoiariam as candidaturas definidas pelo PSB em Pernambuco. Essas pessoas tomaram atitudes individuais, sem consultar o partido", justificou.

Sileno Guedes disse que o partido não vai "admitir criação de dissidências, grupos ou facções". "Não vamos deixar essas pessoas fazendo graça no partido. Não cabe mais discutir isso agora. É prego batido e ponta virada".declarou.

Outro lado

Procurado pela reportagem, o prefeito de Machados, Juarez Rodrigues, afirmou que recebeu "com muita tranquilidade a notificação do PSB, dando ciência da existência de processo para minha expulsão".

O gestor da cidade, que fica na Zona da Mata, disse que "escolheu ouvir as vozes da rua, que clamam por mudança".

Em nota enviada pelo WhatsApp, o prefeito afirmou que "Pernambuco precisa de atenção, de cuidado, de mais ação na saúde, na segurança, nos serviços de abastecimento de água, estradas".

Ele disse também que pretende apoiar a pré-candidatura de Marília Arraes (SD) ao governo do estado e de Sebastião Oliveira, pré-candidato a vice.

"Se o preço por acreditar que a esperança se renova nos ideais de Arraes é a minha expulsão, pagarei e certo de que em outubro próximo Pernambuco tem um encontro marcado com a vitória do seu povo e a retomada do desenvolvimento", declarou.

Procurado pela reportagem, o prefeito de João Alfredo, no Agreste, disse que não gostaria de se pronunciar. A reportagem entrou em contato com outros expulsos pelo PSB, mas não obteve retorno até a última atualização dessa matéria.

Comunicar erro

Comentários