Justiça investiga maior igreja protestante dos EUA por abusos sexuais

Por Jovem Pan em 13/08/2022 às 01:15:27

O Departamento de Justiça dos EUA mantém aberta uma investigação sobre abuso sexual contra a Igreja Batista do Sul, a maior denominação protestante do país, segundo informou nesta sexta-feira, 12, a própria congregação em um comunicado. As autoridades da Igreja disseram que estão cooperando “plenamente” com a investigação e reiteraram seu pesar por “erros” passados. Em meados de junho, os paroquianos da Convenção Batista do Sul aprovaram a criação e divulgação de um registro de pastores sexualmente abusivos, após um relatório que expôs tentativas passadas de encobrir tais casos. A votação ocorreu durante a reunião anual da igreja, realizada ao sul de Los Angeles, que atraiu cerca de 8.000 pessoas para decidir o futuro da maior denominação protestante dos EUA, com quase 15 milhões de membros e mais de 47.000 igrejas em todo o país. A maioria das pessoas presentes autorizou tanto a publicação dos nomes associados às denúncias de abuso como a atualização dessa lista com os casos que forem descobertos no futuro. A decisão veio após a divulgação em maio de um relatório independente, encomendado pela própria igreja, que concluiu que os líderes ignoraram e até intimidaram as vítimas de abuso e encobriram suas denúncias por pelo menos duas décadas. A investigação, conduzida pela empresa Guidepost Solutions, cobriu as denúncias de crianças e mulheres contra pastores e funcionários das igrejas do grupo desde 2000. De acordo com o relatório, os líderes das igrejas já tinham uma lista detalhada dos membros acusados de abuso, mas a mantinham em segredo enquanto muitos dos que constavam da lista continuavam trabalhando nas igrejas em todo o país. Anteriormente, o órgão havia argumentado que não podia coletar informações sobre supostos abusos por interferir na autonomia de cada igreja.

*Com informações da EFE

Comunicar erro

Comentários