''Não sei o que faço da vida'', diz desempregado vítima das chuvas em município de Sergipe

Mais de 400 pessoas foram afetadas na cidade de Tobias Barreto; duas pessoas morreram.

Por Redação Rede Ilha FM, com informações do G1 Sergipe em 01/12/2022 às 14:58:16
(Foto: Reprodução)

(Foto: Reprodução)

Tobias Barreto, a 130 km de Aracaju, foi o município mais atingido pelas chuvas em Sergipe. Na região, uma cratera se abriu na rodovia SE-290 e 'engoliu veículos', provocando a morte de duas pessoas e deixando outras quatro feridas. No final da manhã desta quinta-feira (1º), o Corpo de Bombeiros encerrou as buscas por vítimas no local.

Entre as mais de 400 pessoas afetadas pelas chuvas na cidade, está o desempregado, José Carlos Silva, falou sobre a sua situação.

"Perdi tudo. Estou aqui sem emprego e sem família para tomar conta de mim. Não sei o que faço da vida", desabafou.

Segundo a Defesa Civil, 136 famílias foram afetadas (405 pessoas), estão desalojadas 26 famílias (73 pessoas) e desabrigadas 13 famílias (30 pessoas). A cidade possui cerca de 52 mil habitantes.

Algumas pessoas procuram abrigo no Ginásio do Sesi, onde uma estrutura foi montada para atender quem não conseguiu ir para a casa de parentes.

Segundo o comandante da operação do Corpo de Bombeiros, capitão, Fabiano Macedo Queiroz, uma varredura feita, nesta quinta-feira (1º), com o apoio de equipes do Grupamento Tático Aéreo (GTA), constatou que volume de água está mais baixo na região.

"A água hoje já baixou cerca de 70%. Já existem muitos animais que estão em terra firme. Hoje nós estamos com uma equipe dentro da cidade de Tobias Barreto, mas até o momento não foi necessário atuação", disse.

Outros municípios

Também foram registrados alagamentos nas cidades de Aquidabã, Laranjeiras, Lagarto, Macambira, Nossa Senhora das Dores, Simão Dias e Tobias Barreto. No município de Propriá, uma parte da cidade está sem energia elétrica. Três barragens verteram no município de Graccho Cardoso e uma no município de Cumbe. Em Capela, uma estrada vicinal foi interditada por conta do transbordamento do Rio Japaratuba.
Comunicar erro

Comentários