Na presença de Evo Morales e Fernández, Lula afirma querer retomar a Unasul

Por Jovem Pan em 24/01/2023 às 07:18:29

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) afirmou nesta segunda-feira, 23, ter interesse em recriar a União de Nações Sul-Americanas (Unasul), organização intergovernamental regional para cooperação internacional de países da América do Sul. “Vamos recriar a Unasul porque temos de compreender que somos frágeis, mas juntos podemos criar a grande nação sonhada por Bolívar e tanta gente que lutou por isso”, disse. A fala foi feita no Centro Cultural Kirchner (CCK), em Buenos Aires, na presença do presidente da Argentina, Alberto Fernández, e do ex-presidente da Bolívia Evo Morales. Os três líderes de esquerda visitaram a exposição fotográfica “Povos Originários – Guerreiros do Tempo”, do fotógrafo Ricardo Stuckert, que acompanha Lula em seus eventos oficiais, e presenciaram um show argentino-brasileiro.

A ida de Lula à Argentina, a primeira viagem internacional do seu terceiro mandato como Presidente da República do Brasil, formaliza o retorno do país à Comunidade de Estados Latino-Americanos e Caribenhos (Celac), que será realizada nesta terça-feira, 24. Lula vem demonstrando grande interesse em reforçar laços bilaterais com os países vizinhos. Ele também destacou a necessidade de fortalecer o Mercosul com a participação da Bolívia no bloco, que está em processo de adesão como membro pleno. “Minha visita à Argentina não é apenas para participar da Celac, mas também para dizer ao companheiro Alberto Fernández e ao povo argentino que o Brasil está de volta. Durante quatro anos, tivemos um presidente que tomou a iniciativa de se isolar do mundo. Não recebeu nem visitou ninguém. É como se tivesse um bloqueio contra o Brasil, mas não estava bloqueado, era a mente do presidente do Brasil que se bloqueava para não permitir que o país seguisse com seu processo democrático”, disse Lula se referindo ao ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), que havia decidido suspender a participação do Brasil na Celac.

*Com informações da EFE

Comunicar erro

Comentários